Alvenaria estrutural: vantagens para o construtor e a sociedade

A alvenaria estrutural com blocos de concreto apresenta vantagens muito superiores aos novos concorrentes no mercado, tais como confiabilidade, qualidade garantida por normas, ensaios e pelo Selo da Qualidade, custos competitivos e benefícios à sociedade.

O extraordinário crescimento do mercado imobiliário nos últimos três anos tem induzido ao correspondente aumento na demanda por sistemas construtivos que aliem economia e qualidade técnica, sempre de olho na equação final clientes satisfeitos e aumento das margens de lucro apertadas. Afinal, empreendimentos como os desenvolvidos para o programa Minha Casa, Minha Vida, lançado pelo governo federal em março último e que se propõe a construir 1 milhão de moradias num prazo relativamente curto exigem controle preciso de todos os componentes da planilha de custo e, fundamentalmente, a industrialização da construção.

Nesses momentos de euforia do mercado da construção, sempre costumam aparecer “soluções milagrosas”, que prometem o melhor dos mundos. Porém, é importante que construtores e incorporadores lembrem-se do velho ditado que diz que “não há bônus sem ônus”. É preciso, portanto, muita cautela e avaliação objetiva dos prós e contras dos sistemas, especialmente daqueles que, ou não foram suficientemente testados ou não têm tradição na cultura construtiva brasileira. Assim como aconteceu no auge do chamado “Milagre Brasileiro”, nos anos 1970 e 1980, com sistemas de fôrmas metálicas como o francês Outinord, agora também essa tecnologia é enxergada por muitos como uma solução. Por isso, é importante fazer um comparativo em relação a um sistema já bastante desenvolvido no Brasil, em todos os sentidos: de normas técnicas, aperfeiçoamento tecnológico, capacitação de mão de obra e, fundamentalmente, que oferece a melhor relação custo/benefício entre todos, de acordo com pesquisadores de universidades e institutos de pesquisa, técnicos e profissionais da construção civil. Esse sistema vem sendo aprimorado desde a década de 1970 e chama-se alvenaria estrutural com blocos de concreto.

Esse sistema construtivo, que utiliza a alvenaria estrutural com blocos de concreto oferece solução eficaz, testada em empreendimentos públicos e privados há mais de três décadas e que, ao longo desse tempo, evoluiu extraordinariamente. Hoje, grandes construtoras e incorporadoras, como Cyrela-Living, MRV , Tibério, TendaGafisa, Cyrela, Even, CCDI-Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário, Goldztein, entre diversas outras, de pequeno, médio e grande porte, recorrem ao sistema construtivo de alvenaria estrutural com blocos de concreto para imprimir métodos produtivos industrializados, diminuir cronograma, garantir custos e qualidade.

Flexibilidade, modularidade, componentes industrializados, normalização completa e custos extremamente competitivos caracterizam a alvenaria estrutural com blocos de concreto. Ela hoje tem elevada qualidade e ótima relação custo-benefício, que começam já no projeto arquitetônico, de dimensionamento estrutural e de instalações, específicos para esse sistema. A alvenaria estrutural com blocos de concreto, como o próprio nome diz, dispensa a necessidade de executar pilares e vigas – os blocos já compõem a estrutura de uma casa ou de um prédio. Sua flexibilidade permite o emprego tanto na construção de moradias supereconômicas como de prédios de alto padrão – cerca de 99% dos empreendimentos das companhias habitacionais o utilizam e também lançamentos paulistanos de alto padrão, O desenvolvimento técnico do sistema inclui completa normalização dos materiais (blocos), produzidos com garantia de resistência e uniformidade, por exemplo, e dos serviços envolvidos (projeto, construção da estrutura, execução de instalações e acabamento). Os blocos são fabricados em dimensões modulares que permitem erguer paredes com instalações já previstas e tornam muito simples a colocação de esquadrias pela construção com vãos nas medidas-padrão desses elementos. Há ainda materiais específicos de acabamento, como argamassas prontas, instalações hidrossanitárias modulares e padronizadas, escadas e outros elementos pré-fabricados e equipamentos racionalizadores da construção, como carrinhos para descarregar blocos, carrinho porta-argamassa, gabarito para requadramento dos vãos, cantoneira para cantos internos e externos, entre outros, que fornecem agilidade no cronograma e elevada qualidade aos imóveis.

A somatória desses elementos montou o alicerce para o enorme salto técnico-econômico no sistema construtivo de alvenaria estrutural com blocos de concreto. Estudos realizados por especialistas em construção com alvenaria de renomadas universidades brasileiras, como a Politécnica da USP, Universidade Federal de São Carlos-SP, Federal do Rio Grande do Sul, entre outras, comprovam que a alvenaria estrutural com blocos de concreto permite reduzir o custo das obras em até 30% (em torres de até quatro pavimentos) e 15% (em torres com 20 pavimentos), com ganhos ambientais, por praticamente não gerar rejeitos de canteiro e quase não utilizar fôrmas e escoras de madeira.

Além disso, o sistema de alvenaria estrutural com blocos de concreto tem vantagens comparativas importantes, em relação ao sistema de fôrmas. Ao contrário deste, que exige elevado investimento inicial para compra de todo o sistema, com o construtor correndo o risco de subutilização, posteriormente, a aquisição dos blocos de concreto é sob demanda e a custo imensamente mais baixo. A compra de blocos, assim, pode ser programada e interrompida, em caso de necessidade. O sistema de alvenaria estrutural com blocos de concreto também é forte gerador de emprego, por utilizar mão de obra intensiva, e contribui para a formação de fundos governamentais específicos para a construção de moradias populares, como o do governo paulista, porque paga ICMS – no Estado de São Paulo, um ponto percentual da arrecadação desse imposto vai obrigatoriamente para financiar os conjuntos habitacionais desenvolvidos pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). No total, mais de 400 mil unidades já foram construídas, desde 1986, com esses recursos.

E, fundamentalmente, a construção civil brasileira tem hoje fornecedores de blocos de concreto qualificados, avalizados por instrumentos como o Selo de Qualidade, fornecido sob critérios rigorosos de inspeção pela Associação Brasileira de Cimento Portland, e que vêm investimento cada vez mais na ampliação da produção, com a construção de novas fábricas nas diversas regiões do país. Assim, a alvenaria estrutural com blocos de concreto é a melhor alternativa – para construtores e incorporadores, para seus clientes, que compram qualidade a custos menores, e para a sociedade, pelo seu potencial de emprego e geração de renda.

Fonte: Portalvgv

Voltar a Home




Copyright © Prémoldados 3 irmãos - Todos os direitos reservados